DeLorean!!!

(sem capacitor de fluxo)

DeLorean 1981

  Car not found!

 

 

 

 

 

 

Ele chegou, dia 21 de outubro de 2015 exatamente às 7h28 minutos, no horário local de Hill Valley, em algum lugar dos Estados Unidos. O DeLorean DMC-12 transformado em máquina do tempo se tornou um ícone da cultura pop, na trilogia "De Volta Para o Futuro". O DeLorean DMC-12 foi desenvolvido pelo designer norte-americano John DeLorean, que atuou por anos na General Motors e foi responsável pela criação de modelos clássicos como o Pontiac Firebird. No início dos anos 1970, DeLorean decidiu se aventurar como fabricante de automóveis. Em 1976, ele finalizou o primeiro protótipo do carro que viria ser o DMC-12, que só chegou à versão definitiva em 1981.

As linhas foram traçadas por Giorgetto Giugiaro, da Ital Design. O italiano já era considerado um dos principais designers da época, responsável pelas linhas de modelos atemporais como o belíssimo De Tomaso Mangusta e o clássico Lamborghini Miura, inclusive a grelha no para-brisas traseiro tem clara inspiração no superesportivo italiano. Extravagante, as portas se abriam para cima, em estilo Asa de Gaivota, e na carroceria não se previa aplicação de tinta, em que o aço inoxidável ficaria a mostra. Ele era equipado com um motor V6 3.0 de 141 cv, que lhe permitia acelerar de 0 a 100 km/h em 9,5 segundos e atingir a velocidade máxima próximo a 200 km/h.

A DeLorean oferecia o modelo com duas opções de transmissão, uma manual de cinco marchas e outra automática de três velocidades.Como nos esportivos europeus, o motor era montado na traseira, o que dispensava o eixo cardã. Sofisticado, o DMC-12 tinha acabamento de ponta, com uso ostensivo de couro, ar-condicionado, sistema de som de alto padrão, o que o tornava muito caro. Em 1981 era cotado em US$ 30.000,00. Para se ter uma ideia, naquela época o Chevrolet Corvette, o grande esportivo americano, custava US$ 13.000,00 . Mas para um esportivo, os números de desempenho estavam muito aquém de um automóvel que pretendia rivalizar com o Corvette, que naquela época utilizava uma unidade Small Block V8 de 230 cv.

No filme é possível ter uma ideia de como o motor era fraco, já Marty McFly suou para se livrar de uma VW Kombi e acelerar a até 88 mph (140 km/h) para ativar o capacitor de fluxo, responsável pela viagem no tempo. O preço elevado, as confusões judiciais protagonizadas por John DeLorean e o desempenho anêmico fizeram que o DMC-12 tivesse vida curta, sendo produzido apenas entre os anos de 1981 e 1982, com cerca de 9.200 unidades produzidas. Talvez, se não fosse a extravagância do Dr. Brown, que não queria sua máquina do tempo num carro qualquer, o DMC-12 não seria tão famoso, querido e cobiçado por colecionadores e entusiastas do mundo inteiro.

 

horario laterial